NOTÍCIAS
.


MARÇO/2010


O que fazer para reduzir os acidentes de trabalho?
 

Presidente do Siticom assume a coordenadoria do CPR-MRO que fazer para reduzir o número de acidentes de trabalho na construção e como convencer os patrões do setor a investirem na segurança dos trabalhadores. Este assunto foi tratado entre fiscais e engenheiros de segurança do Centro de Referência
em Saúde do Trabalhador de Joinville, (Cerest), integrantes do CPR-MR (Comitê Permanente Microrregional, representantes do Sindicato patronal e do setor de saúde do trabalhador da Secretaria Municipal de Saúde, emreunião realizada dia 11 de fevereiro, no Siticom. Este ano, a prioridade do Cerest Joinville é o setor da construção civil, cujo trabalho, de fiscalização e orientação deve se estender para a
região de Jaraguá do Sul. A presidente do Siticom, Helenice Vieira dos Santos,
assumiu a coordenadoria do CPR este ano, como representante dos trabalhadores.
O CPR fará um levantamento do número de obras verticais e de construtoras instaladas em Jaraguá do Sul.  Análise preliminar feita pelo Siticom estima existência de aproximadamente
150 construtoras na cidade.

Helenice (de costas) assumiu
coordenadoria do CPR-MR

 

Educação, prevenção e responsabilidade

Na avaliação do fiscal sanitarista Otavilson Rodrigues Chaves, “como não é o empresário que paga o tratamento do acidentado ou sua aposentadoria, o
investimento em prevenção deixa de ser prioridade”. O engenheiro sanitarista Oder Luiz Sousa Júnior fez alerta em relação aos trabalhadores autônomos e usou como exemplo o trabalho que está sendo feito em Joinville, onde todos os acidentes de trabalho entre autônomos são mapeados através de informações buscadas em pronto-socorros e hospitais. Trata-se do Sistema Nacional de Agravo Notificado, que contém todos os casos de acidentes entre trabalhadores da informalidade.

 
       
 

 

 

<   Desenvolvido por INFORMA Editora Jornalística   >